Facebook Twitter Gplus RSS
magnify
magnify
Home Sem categoria Reino Unido proíbe comercial da Coca-Cola por confundir dados de calorias
formats

Reino Unido proíbe comercial da Coca-Cola por confundir dados de calorias

 O principal comercial de televisão da atual campanha publicitária da Coca-Cola foi proibido do Reino Unido. A Advertising Standards Authority (ASA), órgão britânico equivalente ao brasileiro Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), considerou que há confusão na informação sobre queima de calorias.

O filme de aproximadamente 30 segundos mostra as opções para o consumidor de Coca-Cola queimar as 139 calorias contidas numa garrafa pequena da bebida: atividades como dançar, gargalhar e passear com o cachorro.

A entidade reguladora disse que a propaganda dá a entender que basta fazer apenas uma daquelas atividades para gastar toda a energia vinda do refrigerante. Na verdade, é preciso realizar todas as ações exibidas para eliminar as calorias ingeridas.

Entre cada atividade, o vídeo, produzido pela agência Publicis, exibe um sinal de “+”, o que indicaria que é preciso fazer todos os “exercícios” listados para queimar as calorias de uma garrafa pequena.

A ASA não considerou o sinal gráfico suficiente para o entendimento dos consumidores, segundo o site do jornal especializado Advertising Age. No fim do comercial, é apresentada a sugestão de consumir também a Coca-Cola Zero, sem calorias. A entidade registrou queixas de dez pessoas

Um porta-voz da Coca-Cola para o Reino Unido se manifestou. “Elevar o conhecimento sobre equilíbrio de calorias é parte do nosso compromisso global de combate à obesidade e vamos continuar a usar a propaganda para passar essa mensagem”, declarou.

“Dado o crescente problema da obesidade, acreditamos que seja importante que mais gente entenda essa informação”.

Alguns espectadores reclamaram também que o vídeo poderia fazer apologia à saúde de modo incoerente, mas a ASA discordou, afirmando que a Coca-Cola fala no comercial da importância de adotar um modo de vida saudável.

A incoerência seria causada pelo fato de a campanha ser feita por uma marca de refrigerante, que não é um alimento considerado nutritivo.

O filme tem sido exibido em vários países, inclusive no Brasil, onde a garrafa de Coca-Cola tem 123 calorias.

Fonte:  UOL 18julho2013

 

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn

1 Comentário

  1. Avaliar o produto sendo vendido para esportistas ou para aquem tratica atividades isso não ocorreu. Uma pena.
    Mas errado mesmo são diversos outros comercials nos quais passam caracteres mínusculos em tempo impossível de ser lidos, isso deveria ser proibido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>